fbpx

porto de santos

Movimentação de contêineres no Porto de Santos, SP, bate recorde em outubro

Movimentação de contêineres no Porto de Santos, SP, bate recorde em outubro

O Porto de Santos, no litoral de São Paulo, registrou a maior movimentação de contêineres para o mês de outubro, em 2020. Foram 4,3 milhões de toneladas, alta de 0,2% sobre o recorde anterior, atingido no mesmo mês em 2019. Os dados foram divulgados pela Santos Port Authority (SPA), a Autoridade Portuária de Santos.

Segundo o levantamento, o desempenho reflete o início da retomada econômica durante a pandemia. De acordo com a SPA, em outubro, foram movimentados 383.933 TEU (medida padrão referente ao contêiner de 20 pés). Em tonelagem, a carga conteinerizada também bateu recorde para o mês, com 4,3 milhões de toneladas.

Houve destaque, também, para o transporte de cargas de soja e açúcar, com 21,1 milhões e 20,1 milhões de toneladas, respectivamente, com altas de 19,9% e 68,1%. Também houve aumento na movimentação de celulose, com 4,7 milhões de toneladas e alta de 16%, e farelo de soja a granel, com 5,8 milhões de toneladas e crescimento de 15%.

“A movimentação de contêineres foi bastante afetada pela pandemia, com a redução de viagens dos navios e menor produção industrial, mas os números apontam para a recuperação da demanda no Brasil e no mundo”, apontou o presidente da SPA, Fernando Biral.

A movimentação de carga no geral, durante o mês de outubro, sofreu queda de 3,1% em relação a 2019, com 12,4 milhões de toneladas. Houve queda no transporte de granéis sólidos vegetais e na exportação de açúcar.

Em 2020, o movimento acumulado do ano registrou 122,5 milhões de toneladas, crescimento de 8,7% na base anual e recorde para o período de dez meses. O resultado foi impulsionado pelas exportações, que atingiram 90,4 milhões de toneladas, alta de 13,3%. Já as importações registraram queda de 2,5%, um total de 32,2 milhões de toneladas.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/porto-mar/noticia/2020/11/28/movimentacao-de-conteineres-no-porto-de-santos-sp-bate-recorde-em-outubro.ghtml

Read more
Movimentação de cargas no Porto de Santos cresce 5% em setembro alavancada por exportações

Movimentação de cargas no Porto de Santos cresce 5% em setembro alavancada por exportações

Santos (SP) – A movimentação de cargas no Porto de Santos em setembro totalizou 12,2 milhões de toneladas, 5,2% acima do mesmo período de 2019. Esse foi o segundo melhor movimento mensal para o mês de setembro, tendo sido ligeiramente suplantado, apenas, por setembro de 2017.

No acumulado do ano, a movimentação alcançou 110,1 milhões de toneladas, alta de 10,2% sobre o mesmo período de 2019 e de 9,7% sobre o recorde anterior para o intervalo, registrado em 2018. Com isso, a expectativa é encerrar o ano com a melhor marca da história, acima das 134 milhões de toneladas de 2019 – que já fora recorde.

Tanto no mês quanto no acumulado do ano os embarques subiram dois dígitos, compensando a queda nos desembarques e garantindo o desempenho positivo.

O Porto manteve o patamar histórico de participação na corrente de comércio brasileira, respondendo por 28,3% das trocas nacionais no ano. Aproximadamente 27,0% das transações comerciais nacionais com o exterior que passaram pelo complexo tiveram a China como país parceiro. São Paulo é o estado com maior participação (56,8%) nas transações comerciais com o exterior pelo Porto.

Destaque do mês

Os embarques, no mês, somaram 9,1 milhões de toneladas, um crescimento de 13,4% sobre os números registrados na mesma base anual. No acumulado do ano esse fluxo de carga atingiu 81,6 milhões de toneladas, alta de 15% sobre o mesmo período de 2019.

Já os desembarques totalizaram 3,0 milhões de toneladas, recuo de 13,8% sobre setembro de 2019. As descargas acumuladas no ano somaram 28,6 milhões de toneladas, 1,6% abaixo do mesmo período do ano passado.

O movimento de granéis sólidos somou 6,2 milhões de toneladas, alta de 12,2% sobre o mesmo mês do ano passado. Para o bom desempenho dessa modalidade de carga foram determinantes os embarques de açúcar e de farelo de soja.

Os granéis líquidos apresentaram alta de 18,6%, somando 1,6 milhão de toneladas, reflexo do bom comportamento das operações de óleo diesel e gasóleo, sucos cítricos e de óleo combustível.

A carga geral solta atingiu 457,8 mil toneladas, alta de 6,9%, devido, principalmente, aos embarques de celulose.

A carga conteinerizada caiu 10,8%, saindo de 386.165 TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) para 344.427 TEU.

O açúcar destacou-se como a carga de maior movimento no mês, com 2,7 milhões de toneladas embarcadas, 95,1% acima do verificado em setembro do exercício passado.

Destaque no acumulado do ano

No acumulado do ano, os granéis sólidos somaram 59 milhões de toneladas, crescimento de 19% na comparação anual, sendo esse resultado recorde para o intervalo.

Os granéis líquidos tiveram aumento de 10,6%, somando 13,7 milhões de toneladas, um movimento recorde para o período, ao suplantar em 8,2% a melhor marca anterior, de 2017.

A carga geral solta recuou 2,1% na movimentação acumulada no ano, para 4 milhões de toneladas, mesmo diante do bom desempenho da celulose.

A movimentação de contêineres atingiu 3.011.362 TEU, recuo de 1,6% sobre igual intervalo de 2019. O fluxo de navios no ano acumula 3.692 embarcações, 2,1% acima do ano anterior.

(*) Com informações do Porto de Santos

Read more
Complexo portuário de Itajaí e Navegantes, segundo maior do país, atrás apenas do Porto de Santos

Complexo portuário de Itajaí e Navegantes, segundo maior do país, atrás apenas do Porto de Santos

Itajaí (SC) – O complexo portuário de Itajaí e Navegantes ganhou holofotes ao receber a importação do primeiro Caça Gripen, da Força Aérea Brasileira, fabricado na Suécia. Veículos são apenas um dos tipos de mercadorias movimentadas no complexo portuário de Itajaí e Navegantes, que é o segundo maior do Brasil em movimentação de contêineres, atrás apenas do Porto de Santos.

Os últimos meses têm sido de alta na movimentação de cargas no complexo portuário de Itajaí e Navegantes: o Porto de Itajaí teve um crescimento de 12% no primeiro semestre de 2020, e o de Navegantes registrou 7% a mais em relação ao mesmo período de 2019. Somando esta movimentação de cargas aos portos de Itapoá, São Francisco do Sul e Imbituba, o estado de Santa Catarina participa com aproximadamente 20% de toda exportação de cargas brasileiras.

Estrutura 

O complexo portuário de Itajaí e Navegantes ocupa as margens da foz do rio Itajaí-açu, que separa as duas cidades catarinenses, e possui acesso rodoviário, distante poucos quilômetros das rodovias BR 101 e BR 470. As instalações do complexo englobam o Porto Público de Itajaí e mais 6 terminais de uso privado, entre eles o de Navegantes.

Itajaí

Porto de Itajaí está localizado na margem direita do Rio Itajaí-Açu, distante da sua foz cerca de 3,2km. Possui 2 berços de atracação com 500m de extensão, pátios asfaltados e alfandegados com um total de 60 mil  m², retroporto alfandegado asfaltado de 25,5 mil  m², além de píer turístico com um berço de atracação com 78 m de comprimento e dois dolfins de amarração com distância entre si de 217 metros.

A nova Bacia de Evolução, que começou a operar em junho com navios acima de 306 metros, já atraiu o maior navio de contêiner a operar na costa brasileira, o APL PARIS, com 347 metros de comprimento e 45,20 metros de largura.

Navegantes

A estrutura do Porto de Navegantes (Portonave) conta com uma área total de 400 mil m², sendo cerca de 360 mil m² de área alfandegada, dividida em três berços de atracação, em um cais linear de 900m, com capacidade estática de armazenagem de 30 mil TEUs. A Portonave iniciou as operações em 2007 e foi o primeiro terminal privado de contêineres do país.

Atualmente, a Portonave tem uma infraestrutura de destaque, com 6 Portêineres, 18 Transtêineres, 40 Terminal Tractors, cinco empilhadeiras Reach Stacker e quatro empilhadeiras para vazios, dois scanners e 2,1 mil tomadas reefers.

Mercadorias

O complexo portuário de Itajaí e Navegantes é o maior exportador do Brasil de frangos congelados. O Porto de Itajaí possui uma completa infraestrutura para embarque e desembarques de cargas dry e reefer, enquanto o de Navegantes tem um importante diferencial competitivo com câmara frigorífica Iceport, totalmente automatizada, que possui seis transelevadores e capacidade estática para 16 mil pallets.

Pelo local também passam cargas de artigos cerâmicos, madeira e derivados, papel kraft, máquinas e acessórios, tabacos, produtos têxteis, açúcar e carne congelada.

Pensando em realizar suas operações de comércio exterior por Santa Catarina? A redução de ICMS nas operações de importação em Santa Catarina costuma ser um atrativo para empresas que utilizam os portos e aeroportos do estado no desembaraço aduaneiro.

Fonte: https://www.comexdobrasil.com/complexo-portuario-de-itajai-e-navegantes-segundo-maior-do-pais-atras-apenas-do-porto-de-santos/

Read more
Porto de Santos

Porto de Santos tem a maior movimentação entre os portos públicos do País, diz Antaq

O Porto de Santos foi o de maior movimentação entre os portos públicos do Brasil no primeiro semestre de 2020, de acordo com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). No período, o porto santista movimentou 55,7 milhões de toneladas de cargas, representando um crescimento de 10% em relação ao primeiro semestre de 2019.

Os números são do Estatístico Aquaviário da Antaq, divulgado nesta terça-feira (18) pelo órgão. Segundo o balanço, o setor portuário brasileiro (portos públicos e portos privados) movimentou 538 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2020. Em meio à pandemia da Covid-19, houve um crescimento de 4,4% em relação ao primeiro semestre de 2019, quando foram movimentados 515,2 milhões de toneladas.

O porto santista ocupou o primeiro lugar entre os portos públicos com 55,7 milhões de toneladas de cargas movimentadas. O segundo lugar do ranking ficou com o Porto de Paranaguá com 25,7 milhões de toneladas.

Santos operou 16,1 milhões de toneladas de soja, um aumento de 39% (4,5 milhões de toneladas) no período. Também foi registrado um aumento de 14% nas exportações, em relação ao primeiro semestre do ano passado.

Entre os portos privados, os principais destaques foram o Terminal Aquaviário de Angra dos Reis e o DP World Santos. O terminal da Transpetro movimentou 31,5 milhões de toneladas de petróleo, 8,7 milhões de toneladas a mais do que no primeiro semestre de 2019. Já o DP World de Santos registrou a maior movimentação de contêineres entre os portos privados, ao operar 387,2 mil TEU, um crescimento de 41% na movimentação em relação a igual período de 2019.


Mercadorias

Em relação aos tipos de carga, no primeiro semestre deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado, houve crescimento de 2,2% na movimentação de granel sólido e 15,5% de granéis líquidos.Já contêineres e carga geral solta apresentaram queda, respectivamente, de -1% e -6,2% em relação a igual período de 2019.

Entre as mercadorias que registraram crescimento de movimentação em comparação com o primeiro semestre de 2019, as principais foram petróleo e derivados (19,8%) e soja (31,4%), já minério de ferro (-9,7) e contêineres (-1%) registraram queda.


Navegação

Em relação aos tipos de navegação, foram movimentados na navegação de longo curso 375,5 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2020, um crescimento de 2,5% na comparação com igual período de 2019.

Já a navegação de cabotagem movimentou 125,4 milhões de toneladas, com 10% de crescimento. No transporte de contêineres, a cabotagem apresentou crescimento de 2,6% no período, totalizando 750 mil TEU.

Na navegação interior, a movimentação atingiu 35,4 milhões de toneladas, contabilizando crescimento de 7,8%, em relação ao primeiro semestre de 2019. Na comparação entre os primeiros semestres de 2010 e 2020, o crescimento foi de 122%.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/porto-mar/noticia/2020/08/19/porto-de-santos-tem-a-maior-movimentacao-entre-os-portos-publicos-do-pais-diz-antaq.ghtml

Read more